O QUE É EROSÃO DENTÁRIA E COMO PREVENIR?


erosão dentária é um tipo de desgaste químico, que ocasiona a perda irreversível do tecido dental, podendo atingir o nervo e comprometer a saúde bucal.

O problema atinge mais frequentemente as crianças e os adolescentes. “Em média, 50% das crianças brasileiras em idade pré-escolar têm desgaste por erosão dentária. Entre os jovens, a prevalência gira em torno de 20% a 50%”, destaca a Dra. Lourdes Melina, da Odontologia Integrada Lourdes Melina.

A erosão dentária é causada pelo contato excessivo dos dentes com ácidos presentes em diversos alimentos e bebidas e também no estômago. “Os alimentos mais comuns são temperos de salada, condimentos como ketchup, mostarda e maionese, molhos como o barbecue, tomate-cereja e balas azedas e ácidas”, afirma a especialista.

Entre as bebidas, estão os refrigerantes e os sucos, tanto os naturais de frutas cítricas quanto os de caixinha. “Uma sugestão para diminuir a acidez é bater a fruta com leite ou alguma fruta não ácida, sem adicionar açúcar”.

Já no caso do ácido gástrico, a erosão dentária atinge pacientes que possuem refluxo gastroesofágico ou distúrbios alimentares. “A vinda do ácido até o esôfago, que é conhecida como refluxo assintomático, já é o suficiente pra alterar o ph da saliva e causar erosão dentária se o problema não for tratado adequadamente”, explica a dentista da Odontologia Integrada Lourdes Melina.

Além disso, medicamentos como vitamina C e antialérgicos também podem ser fatores de desgaste nos dentes. No caso da vitamina C líquida, o ácido ascórbico tem contato direto com a boca. Já os antialérgicos, que também são ácidos, diminuem o fluxo da saliva.

Diagnóstico e prevenção

Para um tratamento mais eficaz, o diagnóstico deve ser feito por um especialista assim que houver a suspeita do problema. “O paciente raramente identifica a erosão dentária em estágio inicial, pois é assintomática e indolor, dando um aspecto mais brilhante e liso aos dentes”.

Na consulta, será identificado o fator desencadeante do desgaste para que o paciente possa readequar seus hábitos. “Em alguns casos, pode ser realizada a restauração dos dentes. Porém, se o ponto principal não for tratado, a erosão dentária não terá fim”, alerta a dentista.

A Odontologia Integrada Lourdes Melina possui um Programa de Prevenção, com valores acessíveis. A periodicidade das consultas é definida de acordo com cada caso. “Realizamos o acompanhamento geral da saúde bucal do paciente, não só para evitar erosão dentária, mas também outras doenças bucais, como cárie, gengivite, etc”.

Para saber mais sobre o Programa de Prevenção, entre em contato com a Odontologia Integrada Lourdes Melina.